terça-feira, 22 de março de 2016

Perfect Day

HEYYY!!!!!
Well, hoje tive um dia simplesmente PERFEITO!! Estou na Suíça e pela primeira vez tenho uma grande amiga minha de Portugal de férias na mesma zona que eu, resultado: combinámos passar o dia juntas hoje e resumindo e concluindo, por onde passámos divámos com tudo! AHAHAH
Acordei cedo, sacrifício mesmo, mas valeu a pena. Há muito tempo que não me divertia tanto. Really, fartámos-nos de andar, de falar, de rir, sei lá... Falámos sobre tudo, rimos só de olhar, vimos gatos, sim, gatos mesmo gatos tão gatos, aiiiii my God.... Só de me lembrar. Há tanto tempo que não via gajos tão lindos, em Portugal não temos rapazes assim. Porquê?? Nós chegámos a um ponto em que andámos ás voltas na secção da roupa de homem, numa "loja" que há aqui, só porque os gajos eram lindos. Depois, só riamos, pensávamos o quão bom era ninguém nos conhecer ahahah, passámos muito bons momentos hoje. É pena é não dar para repetir, ela já vai embora na segunda e até lá por causa da Páscoa e tals não temos muito tempo disponível, mas no fundo, nem faz assim tanto mal, afinal aproveitámos o dia ao máximo!
Agora, como não posso mostrar-vos fotos dos gatos que vimos hoje, fiquem por aí com este gatinho... (lolix)

segunda-feira, 21 de março de 2016

Valoriza-te Princesa...


Esta é uma reflexão que podia ser tua… mais do que podia, DEVIA ser tua! Porque tu és como és e precisas de te valorizar antes de mais para que os outros também o possam fazer… ♥

“Pois é, aprendi a valorizar-me.

A valorizar quem sou, do jeito que sou, sendo, simplesmente, eu. Reconheço os meus defeitos e os meus erros, aprendo com eles, sem dúvida que sim, mas sei também as minhas virtudes … e quando não sei, há quem me as diga, quem me as mostre, porque os verdadeiros estão comigo, do meu lado, sempre na tentativa de me fazerem ver o meu valor.

Não, não sou a mulher perfeita nem tão pouco estou perto de o ser mas vivo bem com isso. Quem realmente gosta de mim, gosta de mim como eu sou, sem máscaras nem disfarces, sem tentativas falhadas de ser o que não sou. Não tenho corpo de modelo nem cara de boneca de porcelana, nem quero ter. Não tenho cicatrizes, tenho marcas de guerra, dos obstáculos pelos quais já passei e derrubei, tenho marcas das lutas que ganhei, umas na pele outras no coração mas gosto delas.

Sou feliz em ser quem sou, em vencer as minhas próprias batalhas, em fazer de tudo para me superar a mim mesma, a cada dia que passa. Se há alguém a quem quero vencer, esse alguém sou eu, procuro todos os dias tornar-me melhor, superior … não aos outros mas sim ao que fui no dia anterior, porque sei que consigo. Orgulho-me de mim mesma, do que consegui no final de cada luta, orgulho-me das minhas conquistas. Por vezes sinto-me uma verdadeira guerreira, não sou de desistência fácil.

É tão bom gostar de mim, sentir-me bem comigo mesma. É tão bom saber amar-me antes de amar alguém. Não sou mais nem menos que ninguém, mas sempre ouvi dizer: ”se eu não gostar de mim, quem gostará” e tento então, todos os dias, pôr isso em prática.”

- Inês Sofia - Estórias de alguém 

#27

#Angélico


Venho falar-te de um sentimento que todos guardamos no peito, a saudade do teu jeito. És o menino dos nossos olhos, sorriso malandro, gingar africano. És pirata do bem, com força de guerreiro e coração de gigante. És paixão, desejo, és alma pura e doce que toca directo no coração. Não perguntes porque choramos, porque sorrimos, é saudade do teu jeito. Dessa vontade de viver, de vencer, dessa maneira de ser. Acreditas na amizade. Acreditas no amor. Acreditas em muitas outras coisas. Nós acreditamos em ti. Somos teus eternos fãs. Hoje e sempre pintamos o céu de azul-turquesa, para cumprires o teu sonho de voar...
- TVI
Já lá vão quase 4 anos... :s

quinta-feira, 17 de março de 2016

Estejas onde estiveres


Se estivesses cá farias hoje 83 anos... Faz-me tanta confusão não te poder ligar a desejar-te os parabéns, não te poder abraçar neste dia, não poder ouvir a tua voz. Causa-me uma enorme tristeza nunca mais poder partilhar contigo as felicidades deste dia. Não poder ligar-te de manhã, ouvir a tua voz. Não poder chegar a tua casa e dar-te um abraço bem grande.
Tenho saudades tuas. Tenho saudades dos teus abraços calorosos. Do teu olhar meio. Do teu sorriso. Do teu rir. Da tua voz. Enfim... Tenho saudades de tudo aquilo que tu eras (e vais sempre ser)! Sei que não ias querer ver-me triste. Mas eu juro que é quase impossível não ficar triste neste dia em que devias de estar aqui ao meu lado. Neste dia em que quem apagava as velas não eras tu mas sim as tuas netas. Tenho saudades de tudo o que fazia contigo.
Sabes bem quem és e o que significas para mim. Ficou tanta coisa por dizer. Tanta coisa por fazer. Tantos aniversários por celebrar. Ao perder-te e ao perceber que nunca mais iria passar este dia contigo, parte do meu coração fica vazio. Sinto um vazio enorme por não ter a capacidade de poder falar contigo. 
Passei o dia a pensar em ti. Liguei-te. Mas tu não atendes-te. Voltei a insistir. Voltas-te a não atender. Os meus olhos encheram-se de lágrimas. Como é possível? A vida não é justa! Devias de estar aqui. Desvias de atender o telemóvel para eu te poder felicitar por mais um ano. Eu devia de poder abraçar-te. Trago-te no peito sempre, mas hoje mais do que nunca desde que te perdi senti aquele aperto, aquele vazio. Vazio esse impossível de preencher.
Hoje devias de fazer mais um ano. Mas não fazes. Hoje era o teu dia! Como não tenho o poder de te trazer de volta. Como é impossível poder falar-te. Poder abraçar-te. Desejo-te um Feliz Aniversário, onde quer que estejas, espero que estejas a divertir-te!
Da tua "salta-pucinhas" com eterna saudade,
Beijão meu avôzinho mais querido!

terça-feira, 15 de março de 2016

Para Sempre Nicolau Breyner!

Descanse em paz! 💔
Ontem Portugal perdeu um grande Homem, um homem daqueles com H grande! Sempre admirei o Nicolau Breyner,não só pelo seu trabalho, mas principalmente pela pessoa que era. Foi um choque para mim quando liguei a televisão e li "Nicolau Breyner 1940-2016", não quis acreditar, pareceu surreal... Não tenho palavras para descrever o meu choque, não quero sequer imaginar como as pessoas que privavam com ele no seu dia-a-dia. 
O país, Portugal, ficou mais pobre, desde que se soube desta triste noticia que não se houve falar de mais nada senão na grande Pessoa que partiu, palavras daqueles que tiveram o grande privilégio de privar com Nicolau Breyner, vê-se também muita emoção, muitas lágrimas! É recordado por todos como sendo uma pessoa muito amável.
Sempre notei no seu olhar um grande carinho, uma meiguice enorme, uma simplicidade tremenda. Simplicidade essa que poucas pessoas conseguem transmitir. Hoje ouvi dizerem "O Nico era uma estrela sem o ser", interpreto esta frase e justifico-a exatamente com a sua simplicidade. Sempre preocupado com os outros, sempre disposto a ajudar e principalmente sempre muito divertido! Todos dizem que quando se estava perto dele era impossível não se rir. 
Portugal perdeu um grande Homem mas sem o perder, pois, Homens como o Nicolau Breyner nunca morrem!

segunda-feira, 14 de março de 2016

#26


Hoje chorei e sei que ainda vou chorar, mas eu juro que (hoje) será a última vez que uma lágrima minha cairá por culpa dele!! Eu mereço e quero ser feliz. Não posso mudar o que sinto, mas posso (tentar) controlar a forma como as atitudes dele me afetam. Já chega! Estou farta de sair magoada, ele sabia e mesmo assim fez o que fez. Será a última vez que ele me magoa. Já chega! Acabou! Se tenho pena? Sim, tenho muita pena mesmo! Mas chega de esquecer, fartei, cansei...
Ele não merece as minhas lágrimas, quero mais é que se foda!

sábado, 12 de março de 2016

Sou gorda sim, porque não?

"Poucas mulheres afirmam que não se importam com o facto de estarem gordas, mas são poucas as que realmente o aceitam. Mas a realidade é que dizer que se está mais gorda, mais cheia, mais volumosa, não é fácil para ninguém. Principalmente quando se comparam os corpos das colegas com os nossos. Principalmente quando se olha para o espelho. Principalmente quando se tenta vestir as roupas que a gente um dia vestiu. E mesmo quando se aceita que estamos gordos ou que somos gordos não é fácil para ninguém.

Sempre pensei que fosse uma pessoa que nem fosse feia nem bonita, que fosse uma pessoa como todas as outras, que apenas passa-se de despercebida no meio da multidão. E o facto, é que me sentia confortável assim.
Nunca disse a mim mesma que era gorda, mesmo começando a sentir o meu corpo a ficar mais volumoso. Apenas pensava “se eu tenho as pessoas que quero a meu lado, se eu consigo seduzir um homem, é porque estou bem comigo mesma e com o meu corpo”. Até que foi aí que eu descobri. Olhei-me no espelho e reparei que o meu corpo estava bem mais volumoso que o normal. Apenas, me achei gorda de mais. Senti-me como se estivesse a ocupar mais espaço do que o habitual, e aquilo incomodou-me.

Andei meses a engolir aquilo, porque dizer que se é gorda é simples, mas dirigir aquilo e senti-lo na pele, deixa de o ser.

Eu olhava para as minhas amigas – sendo elas magras, gordas, pequenas, grandes, com cabelo pintado ou ao natural – e simplesmente não me conseguia encaixar. Não conseguia entrar na minha zona de conforto e de bem estar comigo mesma. Mas comecei a meter as infelicidades de baixo do tapete e a esconder-me nas roupas largas.

Mesmo assim ouvia comentários de familiares e de amigos sobre a gordura em excesso que eu tinha no meu abdómen. Mas não era fácil, afinal nasci no meio de uma sociedade que usa manequins como moda. E eu sei que quem falava apenas queria o meu bem, mas terá sido só isso… Ou era apenas gordofobia?

A nossa sociedade é montada num esquema muito antigo que se baseia no controle do corpo das mulheres. Porque se um homem for gordinho, é normal e raramente alguém comenta tal coisa. Agora se for uma mulher… Ouvem-se muitas facadas em apenas simples comentários.

O meu corpo é grande, sendo eu magra ou não. Mas o mundo gordofóbico dá numa de comentar o corpo de toda a gente. As pessoas simplesmente se sentem à vontade de opinar sobre o teu corpo, sem que tu sequer o peças.

O facto é que eu mudei, as pessoas mudam.

Eu comecei a trabalhar, a sustentar-me e a estar com pessoas que realmente gostam de mim pelo que sou e não pelo meu corpo. Fiquei livre, até livre para ser gorda se eu quisesse e o facto é que eu nunca me senti tão bonita como hoje sinto, com vinte anos de idade.
Precisei de 1 ano para me aceitar, de muito feminismo, de muito apoio de quem gosta de mim e de quem me aceita, mesmo, sendo gorda.

Se hoje eu me olho no espelho e quero mudar o que eu vejo ali, não é pelo meu pai, pela minha mãe, pelo olhar das pessoas da rua. É por minha exclusiva vontade. Eu, sozinha. Porque eu não tenho uma pressão externa que me obriga a me adequar a um desejo que não é meu. Se eu engordar 20kg hoje meus amigos vão continuar dizendo que eu sou linda. Tenho certeza. E eu serei. E o mesmo acontece se eu emagrecer 20kg.

Este texto não é para incentivar ninguém para mudar o seu corpo, muito pelo contrário.
Este texto é para mostrar que não devemos dar uma vénia para a sociedade e dizer que eles ganharam. Porque, se te sentes bem contigo mesma, não mudes por ninguém. Nem por opiniões e comentários de pessoas que não te conhecem verdadeiramente.

Hoje, eu sinto-me feliz e segura porque não é pelo meu corpo que eu conquisto amigos e inimigos. Não foi pelo meu corpo que eu conquistei o homem da minha vida, e, com quem estou há dois anos. As pessoas gostam de mim pelo que eu sou, simples assim.

O meu desejo é que as pessoas não sejam tão cruéis umas com as outras, principalmente desde a infância que essa é a fase de sermos felizes e não de nos sentirmos inseguros com nós mesmos ou com o nosso corpo.

Chega de meter minhocas nas cabeças das pessoas.
Chega"

- Micaela Bagagem

♥ One of my passions - Photography






Uma das minhas maiores paixões é a fotografia, onde quer que esteja, seja com a máquina seja com o telemóvel, se achar interessante arranjo forma de conseguir fotografar... O que eu mais gosto de fotografar? Adoro fotografar animais (em especial cães, como todos já sabem, são uma das minhas paixões). Mas, sem dúvida que, de tudo o que me aparecer à frente, se for interessante, se tiver um bom ângulo, vou ter uma boa foto. Já várias pessoas me disseram para investir nesta minha paixão, mas por agora ainda não quero isso, prefiro mantê-la como um hobbie, um dia mais tarde, I don't know, talvez invista.


quarta-feira, 9 de março de 2016

#25



Sei que venho um pouco atrasada, mas como para mim Dia da Mulher é todos os dias aqui está uma prendinha para as minhas leitoras lindas. :3