quarta-feira, 30 de setembro de 2015

Automutilação - As causas, as consequências, etc...

Olá :) O post de hoje é sobre um tema do qual já varias vezes falei aqui no blog, mas hoje decidi aprofundar ao máximo e fazer um special post! Além disso, vou fazer um trabalho a Português sobre o tema.
Aviso: Pode conter imagens que poderão chocar as pessoas mais sensíveis...


O que é?

substantivo feminino
1. Corte voluntário de uma parte do próprio corpo.
2. Ferimento ou lesão que um indivíduo faz a si mesmo. = AUTOLESÃO

Esta é a definição segundo o dicionário, mas na verdade a automutilação tem um outro significado para quem pratica ou praticou tal ato. Torna-se um vicio, a partir do momento em que arrastas aquela lâmina pelo teu braço da primeira vez, vais sentir dor, vais sentir-te aliviado no momento e culpado no final, automutilação é algo ao qual não se consegue dar uma só definição, para aqueles que não se cortam pode ser considerado uma forma de chamar a atenção, podem pensar que é um vicio igual a outro qualquer, que é apenas mais um refúgio e que mesmo que tentem ajudar, acabam por desistir no primeiro obstáculo. Mas não é isso! Para quem se corta, este ato é muito mais que um simples vicio, é mais que um simples ato de "fraqueza", quem tem este tipo de atitudes não quer chamar a atenção dos outros, apenas quer castigar-se, sentir dor e quando pensa que pode largar a lâmina de vez, algo mais acontece e tem uma recaída.
A automutilação é um dos vícios mais graves da sociedade, a pessoa que se corta procura sentir dor de modo a castigar-se por algo que não tem culpa que tenha acontecido...



O que leva alguém a automutilar-se? Quando começa?



Muitas vezes os jovens começam a cortar-se com entrada na adolescência, falta de confiança, serem alvos de bullying, por vezes abusos sexuais ou tentativas, são algumas das razões, que os levam a entrar neste mundo da dor. Cortamo-nos uma vez, duas, três… Pensando que quando quisermos conseguimos parar de um momento para o outro, mas não é bem assim, chega-se a uma dada altura que isto se torna um vício pois sempre que nos sentimos mal cortamo-nos para "aliviar", sempre que nos irritamamos voltamos a fazê-lo, praticamente, chegamos a um ponto, em que nos cortamos "por tudo e por nada"... Óbvio que esta ultima expressão é apenas uma maneira de dizer, apesar que aquele "nada" pode ser uma nota má, um obstáculo que, ás vezes, basta dar saltar um pouco mais alto para o conseguirmos ultrapassar, mas o vicio chega a um ponto em que se torna incontrolável e que é praticamente impossível controlar a vontade de pegar num objeto cortante e arrastá-lo pelo corpo.
Grande parte de nós choramos todas as noites até adormecer, tentamos manter-nos afastados de todo o mundo para não ouvir aquelas bocas a gozar, fingimos e forçamos um sorriso para que não nos desmanchemos em lágrimas, a dor de uma lâmina a arrastar-se pelos braços parece aliviar a parte psicológica, ficamos completamente viciados na dor.

Quais são as partes do corpo mais afetadas?


Bem, isso depende muito da sensibilidade que cada pessoa tem nas diferentes partes do corpo. Mas os jovens que se cortam começam, normalmente, pelos braços, segue-se as pernas, e por fim o resto do corpo... Começamos por pegar num bico de um compasso e cortar os pulsos e os braços, quando essa dor já não é o suficientemente forte, pegamos num x-ato ou numa afia ou numa gillette (eu por exemplo, comecei a cortar-me com o bico do compasso, quando vi que aquela dor já não era forte o suficiente para me castigar, comecei a cortar-me com um x-ato, mas este já era velho, então desmontava afias e partia gillettes) e retiramos a lâmina e escolhemos ao acaso uma outra parte do corpo, procuramos uma parte mais sensível, talvez a barriga, talvez as coxas, quem sabe, infelizmente, não se comecem a automutilar na vertical?
Eu cheguei a fazê-lo, nas últimas vezes que me cortei...



Quais são as principais consequências?


O suicídio! Para além de se ficar com o corpo marcado para o resto da vida, para além da depressão (que é mais causa do que consequência) não há muitas consequências a apresentar senão a morte de quem o faz.


Como identificar alguém que se automutile?



Quem se automutila costuma isolar-se do resto do mundo, evitar contacto visual quando estamos a conversar com alguém. O uso de camisolas de manga comprida durante a época de calor é uma grande evidência de que algo não está bem, uso exagerado de pulseiras, cortes ou arranhões demasiado "perfeitos" em qualquer parte do corpo pouco visível não são feitos por gatos, são originados por lâminas.



Há salvação?

Alguns de nós conseguem parar, outros quando se apercebem, já é tarde de mais, quando se apercebem que aquele não é o caminho certo já cortaram demasiado fundo, já estão nos seus últimos minutos. Mas aqueles que conseguem sobreviver e largar o vício, aquilo por que passamos é demasiado forte… Os arranhões, os cortes, as lâminas, a dor, as marcas, nada disso vai desaparecer, é parte do nosso passado, nunca vamos conseguir apagar e quer queiramos quer não vai fazer parte de nós para sempre, mas, às vezes, apesar de tudo, ao mesmo tempo não queremos que desapareça, pois as pessoas em que nos tornamos se calhar nunca iria existir, talvez nunca viessemos a ter metade da experiência de vida que ganhamos, tal como provavelmente não ficariamos tão fortes como muitos ficam.


O que podemos fazer para ajudar?


Não atirar pedras! Questionar a pessoa sobre o porquê, sobre as suas razões. Não julgar, pois é por julgarmos que muitos de nós acabam por se suicidar, devemos tentar por-nos no lugar deles para que consigamos perceber o verdadeiro motivo da dor, por vezes sinto que se tivessem feito isso comigo talvez eu não tivesse chegado ao ponto que cheguei. Devíamos ter quase como obrigação de ajudar estas pessoas, pois é isso que precisamos de sentir, que não estamos sozinhas, que temos alguém que se importa com a nossa dor, desistir no primeiro obstáculo? NUNCA! É mesmo pelo facto de não desistirmos que podemos conseguir salvar uma vida... 

Qual a tua opinião sobre este problema?


Bem, eu própria já me cortei e por isso digo que não é bom para ninguém, nem para nós nem para quem nos rodeia. Mas eu admiro estes jovens, pois sei que é muito difícil e que é preciso lutar muito para nos conseguirmos libertar deste horrível vício que é a automutilação, principalmente porque o corpo fica marcado dos cortes para sempre e por muito que tentemos disfarçar, o passado não é apagado e as cicatrizes vão continuar presentes e mesmo assim, alguns, tal como eu, não deixam de mostrar o corpo, pois essas mesmas marcas são testemunho de um passado que nunca mais vai voltar e de uma grande experiência de vida.

Existe alguma linha de apoio para os jovens com estes problemas?

Felizmente, existem várias linhas para onde possam ligar, os contactos de cada uma são:

Linha Jovem - 800 208 020 
Todos os dias das 9 às 18 horas 
Linha SOS Bullying 
Telef.: 808 962 006 [2ª a 6ª f. das 11-12h30 e das 18h30-20h]
e-mail: bulialuno@anprofessores.pt
SOS Estudante96 955 45 45 ou 808 200 204 (das 20h à 1h, chamada local)
Apoio emocional e prevenção do suicídio
Telefone da amizade228 323 535
Apoio em situações de crise pessoal e suicídio das 16h às 23h
S.O.S. Adolescente - 800 202 484 
Conversa Amiga808 237 327 (chamada local)
Apoio, orientação e formação. Todos os dias das 15h às 22h
Linha SOS Palavra Amiga -  232 42 42 82 
Todos os dias, das 21 à 01 horas;
Centro SOS-Voz Amiga: ajuda na solidão, ansiedade, depressão e risco de suicídio 
Telef.: 21 354 45 45 - Diariamente das 16 às 24h
Telef.: 91 280 26 69 - Diariamente das 16 às 24h
Telef.: 96 352 46 60 - Diariamente das 16 às 24h
website: www.sosvozamiga.org
Estas são algumas linhas de apoio. O porquê de apresentar uma linha de apoio ao Bullying? Simples, é a partir de casos de bullying que muitas vezes surgem casos de automutilação. Depois também há a APAV, que ajuda quem sofre de violência na escola ou doméstica, mas tal como disse acima, contactar esta associação poderá prevenir um possível suicídio devido ao bullying, por exemplo.
Algum conselho para quem se corta?
Para quem pensa em começar? Não o faças!! Parece fácil sair quando quiseres, parece que alivia a tua dor psicológica, mas isso não passa de um engano, parece aliviar por momentos, mas logo te sentes culpado por o teres feito (outra vez). Para quem já se corta... Peçam ajuda!! Não tenham medo de falar, nem todos nos querem mal, nem todos pensam que nos cortamos para chamar a atenção. Se descobrirem o vosso segredo, desabafem, contem o que se passa, não fiquem calados, por vezes falar, nestes casos, é a melhor solução. Olhem para mim! Olhem para tantas outras pessoas que conseguiram sair desse mundo de dor! Temos o exemplo de vários famosos, vejam a Demi Lovato, a Angelina Jolie, o Johnny Depp, a Troian Bellisario, entre outros... Nem sempre a vida é o mar de rosas que desejamos, mas a automutilação não é o caminho, isso só piora, sentimos-nos cada vez mais culpados, cada vez mais fracos...

LEMBREM-SE: Estou aqui para o que der e vier, se precisarem de ajuda não hesitem em falar comigo!!

quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Ele veio falar comigo

Ontem eu estava "muito bem" quando recebo uma mensagem dele a dizer que tínhamos que falar, combinei com ele hoje. Entretanto ele veio ter comigo e estivemos a falar ele disse que não queria nem tinha paciência para estar chateado comigo e eu disse-lhe que também não, então ele vira-se "pronto, então está tudo resolvido". NÃO! Não está propriamente tudo resolvido, esclarecemos as cenas e eu perdoei-o, mas ainda estou magoada com ele e vão ser preciso uns bons tempos para a nossa relação voltar ao que era. Pode não demorar muito tempo, viste que eu o adoro (mais do que o que possam pensar) mas vai demorar um pouco, pelo menos até esta mágoa que tenho dentro de mim atenue.

domingo, 20 de setembro de 2015

#23

Eu não consigo fingir que nada se passa! Simplesmente não consigo... Não consigo não pensar nele, não consigo não estar magoada... Apenas não consigo esquecer, não consigo esquecer... Não consigo não chorar... Ele magoou-me como eu nunca pensei que ele me pudesse magoar! :'(

CHEGA!

Chega!! Estou farta, farta de tentar manter a nossa amizade, farta de tudo! Ele parou de me falar no dia dos meus anos, eu pensei que fosse por estarmos de férias mas parece que afinal não teve nada a ver com isso... Hoje mandei-lhe (mais) uma mensagem para o skype a perguntar o que se passava para ele me andar a ignorar e ele apenas responde isto "é simples. não tinha nada para falar contigo", foi a pior razão, a pior desculpa que ele me podia ter dado... Ele magoou-me mesmo!! E não estou a falar porque gosto dele, estou a falar porque ele era um grande amigo e estava sempre a dizer que não me queria magoar por isso é que não me contou certas coisas da vida dele mais cedo porque não me queria magoar... Não me quer magoar o caraças! Se ele realmente não me quisesse magoar não me fazia esta merda!
Eu estou a escrever este texto e estou de rastos! Estou magoada, estou desiludida, estou furiosa com ele, really, isto não se faz a ninguém. E que ele andou a ignorar-me este tempo todo e depois ainda me espeta com uma peta destas... Por favor, só me apetece manda-lo para o caralho, mas isso custa-me tanto, porque eu gosto mesmo dele, nunca senti isto por ninguém! Mas tenho que me começar a mentalizar que é isso mesmo que tenho que fazer, tenho que me começar a convencer que por muito que me custe é a vida e por vezes as pessoas magoam-nos e parece ainda que ele teve gosto em fazê-lo! Ele falou comigo enquanto lhe deu jeito, agora... Agora está-se a cagar completamente para mim. :'(

sexta-feira, 18 de setembro de 2015

O que me faz feliz?

"O que te faz feliz?", esta pergunta foi-me colocada hoje e eu simplesmente não soube responder, ou melhor, eu até sabia o que dizer, mas admito ter ficado meia atrapalhada... Porquê? Wow, uma pergunta ainda mais difícil de responder, porque até curto falar com a pessoa que me fez a pergunta, mas opah é aquela cena, you know... Agora, voltando á questão inicial.
O que me faz feliz? Há tanta coisa que me faz feliz, estar com a minha família, com os meus melhores amigos, com Ele! Estar com ele faz-me definitivamente muito feliz, basta sentir que alguém se preocupa comigo, que alguém se importa comigo como ele se importa (ou importava, temos andado afastados). Fico extremamente feliz quando sinto que aqueles que amo estão bem e felizes, adoro quando sinto que está tudo bem.
Beber um copo com aqueles que gosto, fumar um cigarrito quando me sabe bem, estar com que quero, curtir com algum boy que seja porreiro, coisas simples fazem-me feliz... Rir e fazer rir, sentir-me concretizada, ajudar os outros faz-me feliz, falar com o pessoal, falar com Ele! Ouvir música faz-me feliz, tal como escrever ou jogar futsal.
Depois, há coisas que me fazem feliz, mas que simplesmente não consigo partilhá-las com muitas pessoas, há aquelas coisas que apesar de conseguir falar delas, apenas acho melhor guardar para mim... Sou do tipo de pessoa que, apesar de ter uma mente aberta em relação a tudo e gostar de partilhar com os que gosta o que a faz feliz, gosta de guardar para si certos acontecimentos na sua vida.
Tenho pena de não ter conseguido responder logo a esta pergunta, apesar de, mesmo assim, não ter uma resposta elaborada como gostaria de ter, mas simplesmente não me consigo expressar...
E a vós, o que vos faz feliz?

quinta-feira, 17 de setembro de 2015

Regresso Às Aulas

Olá olá, sei que não escrevo à muito tempo que não escrevo, mas tenho andado um pouco ocupada. No entanto, o post de hoje é sobre o regresso às aulas, alguns já começaram ontem, outros (like me) começam amanhã e os mais sortudos começam só na segunda!!!
Este post vai ser diferente daquele que fiz no ano passado, não só vou mostrar o material que comprei, como também vou dizer onde comprei e só não digo os preços porque já não me lembro de maior parte.

Para começar...

3 Cadernos Quadriculados

Para as explicações
Continente Note It

2 Cadernos Quadriculados

Para matemática
Continente Note It

Matemática (Por enquanto só decorei este)

2 Cadernos Pautados

O 1º para Biologia e o 2º para Psicologia e Português 
Continente Note It

Biologia
Psicologia
Português


















Capa

Manor (Suíça)

Marcadores de página

Continente Note It

Parte de trás do meu horário
Estes foram os materiais que comprei este ano, do resto reaproveitei do ano passado visto que ainda está em bom estado!